Uma passagem rápida por coisas importantes
comentar
publicado por Mimosa, em 31.10.03 às 11:10link do post | favorito

Dizem que gostos não se discutem”...pois eu digo, que, como tudo na vida, os gostos educam-se! O critério do ser bem educado, já pressupõe uma teorização mais vasta que não me cabe neste post “aflorar” ( apeteceu-me fazer jus ao nick! ). Mas a má educação a que alguns “gostos” foram submetidos, durante anos..uma vida inteira, por vezes leva-me a crer que, muito mais do que educar personalidades, mentalidades...deveríamos educar o “gosto por”!
 
 Obviamente que os educadores não poderiam ser os mesmos, e sobretudo, deveriam abranger um leque de praticidade bastante elevado, para não se cair na abrangência de generalizar um tipo de “gosto”. E não deveria haver um “tipo de” educadores...
 Obviamente, que o “gosto” não passa por nada de demasiado erudito. Na gastronomia, por exemplo, não temos necessariamente que gostar do aspecto exterior do “onde se come”, mas sobretudo teremos que gostar “do que se come”. Na arte, não temos que gostar ( deveríamos, mas pronto! ) de Kandinsky, mas sobretudo, devemos tentar entender em que sentindo aquilo é produzido. Quanto mais não seja, por “gostarmos de” tentar entender e compreender.
 O gosto, deveria desta forma, ser entendido como um traço da personalidade de um indivíduo, do carácter de um ser, que posteriormente o levasse a determinado rumo, mas que se incumbisse de o exacerbar a limites, para os quais não se encontrava anteriormente direccionado.
 
 Lembro-me perfeitamente, de uma escultura que a minha professora de História das Artes me mostrou, numa das primeiras aulas ( tinha eu 16 anos ). Era um Cristo, sem braços, com um aspecto tosco, escuro, degradado...de uma escultora qualquer conhecida (não cultivo o “gosto por” decorar “nomes de”)! Perguntou-nos, o que achávamos!...
 De entre muitas respostas ( a melhor foi “Credo, não tem braços!” ), ela esperava: “É belo” – a resposta, passados 30 minutos, veio de um tal de Mimosa! Não giro, não bonito, não engraçado, não feio...belo! E “belo” porque apesar do aspecto deformado, mostrava possuir um valor intrínseco e um entendimento, muito superior ao do aspecto exterior. Era Cristo, ou antes, uma imagem que O tentava representar. Feita por alguém que, com empenho, sentido imaginativo, trabalho, critério...e “gosto”, tentou deixar um legado para as pessoas, quanto mais não fosse, para lhes explicar o que é o “gosto”...o que é belo*! E, não cabia na cabeça de ninguém ( mesmo ao que se admirou! ) colocar braços na peça, porque ela deixava de fazer qualquer tipo de sentido... era o “gosto” a ser educado.
 
 Vem a propósito todo este paleio, por causa de uma cliente do escritório que veio há dias pedir umas telas finais ( vulgo projecto de alterações ) de uma habitação, que teve a honra de ter sido concebida por um tal de arquitecto.
 Já por lá tinha passado, num dia chuvoso ( daqueles que não se dão por nós numa obra ), e tinha visto a excelente merda que tinham construído. Alteraram tudo! Esperei pacientemente, porque sabia que, mais dia menos dia, teriam que me vir pedir o projecto de alterações, e justificar tal falta de respeito pelo meu trabalho.
 O dia chega; ela entra e pede-me ( com um sorriso nos lábios ) pelo tal projecto de alterações, porque... “Sr. Arquitecto, o meu marido fez lá umas alteraçõezinhas!”
 
 
 Não sei porque me lembrei daquilo, mas disse-lhe mais ou menos o seguinte:
 “Imagine que vai a uma galeria de arte. Vê o retrato de um Homem, pintado a lápis, por uma pintor qualquer. Esse quadro representa um ser idoso, de chapéu,com óculos e...sem bigode.
 Compra o quadro. Pendura-o, num lugar de destaque na sua casa. Há algo que não gosta!
 Você, por acaso pegava num lápis e pintava-lhe um bigode?”
 Responde-me que não!
 “Agora imagine, o que era se você transformasse o velhote, numa miúda de 6 anos!”
 
 Foi-se embora! Senti que tinha explicado à minha professora, que tinha compreendido aquela lição. E que tinha gostado...
 
 *É por isso que acho piada, e sem entrar em mais polémicas, que Charlotas, não entendam o que é Belo!


mais sobre mim
Outubro 2003
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30


Deixando a sua visão:
arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

pesquisar
 
blogs SAPO