Uma passagem rápida por coisas importantes
comentar
publicado por Mimosa, em 15.01.04 às 12:27link do post | favorito

De facto, “Não há coincidências”...ou então, não teria dito que a Conquista de Marte era uma prioriade relativamente à extinção da fome! Sem saber de nada, no mesmo dia em que me enviavam um simples e-mail para “dar um pratito de cerais às crianças”, um tal de Bush declara que - e após um ano completamente desastroso no que diz respeito à conquista do espaço, por parte dos EUA -, entre 2015 e 2020, uma Expedição irá de novo à Lua!

Antes de me emiscuir neste facto, tento analisar os porquês deste anúncio.Será porque a China pela primeira vez conseguiu lançar um Rocket para o espaço, tripulado por um astronauta, e pretende construir uma base tecnologicamente avançada, que irá rivalizar com a NASA? Será que pretende de alguma forma compensar a recente tragédia do vaivém Columbia? Será que pretende camuflar a derrota parcial ( ainda não sabemos se é total...continuo à espera das fotografias a preto e branco ) que está a ser a expedição a Marte? Será que pretende desviar a atenção da opinião pública numa altura em que se começa a despertar para as eleições presidenciais?

Custos...Isto envolve qualquer coisa como 12 biliões de dólares nos próximos 5 anos ( é fantástico escrever biliões, sem saber o que são milhões, ou mesmo milhares, mas enfim... ), sendo 11 desses tais biliões de fundos estruturais do próprio orçamento. Ou seja, os custos da NASA ( que estão cifrados em qualquer coisa como 86 biliões ) irão passar a ser 1% de todo o orçamento!Elucidativo.

Para quê? Ora...passados quase 50 anos da primeira vez ( custou 26 biliões na altura -100 biliões é quanto vai custar toda a operação agora ) que o homem pisou a lua ( será mesmo que pisou, perguntam os críticos...e eu! ), este “Iluminado” lembrou-se que as futuras expedições ( caso o homem consiga chegar à lua e aí construa uma base ) poderiam ter custos reduzidos caso partissem da Lua para outros planetas. O que ele se esqueceu de explicar foi que a viagem a Marte a partir da Terra, numa proporção de Lisboa-Moscovo, mas partindo da Lua, é como poupar no bilhete entre Lisboa e Santarém, ou talvez mesmo Santa Apolónia-Oriente. O que ele se esqueceu de explicar é que, baseando-se no facto de poder aproveitar os recursos de matérias primas (que não existem na Terra, mas que ele sabe que existem na Lua ), que supostamente iriam criar o combustível necessário para essa expedição, terá também que adequar toda essa estrutura a esses elementos até agora pouco conhecidos. Pensem bem no que é construir nos próximos 15 anos naves espaciais na Lua! Ou seja, a conquista de Marte ( numa expedição tripulada ) será lá para 2030, dizem os analistas.

O que eu não entendo, é porquê tanto problema em ir à Lua agora, e porquê tanto alarido, quando nos anos 60 Edwin Aldrin o fez, com relativa e aparente facilidade? Tenho de facto dúvidas, e partilho da ideia da teoria da conspiração de que, a primeira ida à Lua não deverá ter passado de uma boa encenação dos EUA, e que tudo aquilo serviu para desviar a atenção da opinião pública numa fase conturbada!



Sem dúvida que aquela imagem continua para mim a ser marcante, quanto mais não seja porque gosto da fotografia...e porque é quase a preto e branco!Pelo menos..esta já tenho!

Agora digam-me se este “Iluminado” não anda completamente fora das graças do tal Deus...e se isto, realmente, não dá para rir?


mais sobre mim
Janeiro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
16
17

18
21
23
24

25
30
31


Deixando a sua visão:
arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

pesquisar
 
blogs SAPO